29 de junho de 2011

He-Man: revoltado com a Teologia da Prosperidade

Quando eu era criança, achava muito legal assistir ao He-Man e à She-Ra (Na verdade eu assistia tudo que havia de programas infantis e desenhos animados). Mais legal ainda era que, no final de cada desenho, He-man deixava um conselho prático ou um ensinamento interessante (Bom, no caso de She-Ra, eu me lembro que eu tinha de encontrar Geninho...). Bons anos 80 que não voltam mais, não é?

O que me despertou, de fato, para a importância dos conselhos de He-Man foi que, num certo episódio, Esqueleto, o eterno arqui-inimigo do nosso super-herói, ficou pendurado na borda de um precipício, e a queda resultaria em sua morte. E eu, como toda criança normal, fiquei vibrante e pensei logo: "Finalmente He-Man vai pisar a mão desse cara e acabar com o mal!".

Qual não foi minha surpresa ao ver que He-Man tomou a mão de Esqueleto e o salvou! Foi um choque. Como alguém tão bom poderia salvar alguém tão mau, que só pensava em prejudicar as pessoas? -- pensava eu. Não era óbvio para mim: ele era realmente bom, e fazia algo que Cristo ensinou e praticou. No final, lembro que aquela boa atitude e bom exemplo me impactaram até hoje. Eu não me esqueço de forma alguma que Esqueleto ficou sem jeito e saiu com o rabinho entre as pernas, agradecendo ao seu rival -- e agora também herói -- por tê-lo salvado.

Pesquisando dia desses na internet, para ver se encontrava algum desses conselhos "He-Mânicos" no You Tube, encontrei vários deles. Creio que algo assim seria uma pérola para crianças e pré-adolescentes se ainda passasse na TV (e por que não dizer para os tiozões e tiazonas também?), que hoje em dia encontram desenhos superficiais, violentos, fúteis e que, raras vezes, transmitem uma boa mensagem, e de forma clara e direta.

Um desses vídeos de pérolas "He-Mânicas", tem uma temática que me deixou bastante impressionado por se encaixar perfeitamente na nossa realidadezinha "gospel": a busca de poder e dinheiro fácil, que lembra muito a nossa velha conhecida, a famigerada, a descartável, a tóxica e rebatida... "Teologia da Prosperidade".


Pois é... depois disso He-Man passou a ser, para mim, ainda mais "mano".

8 comentários:

lioness disse...

Eu sempre assistia esses desenhos e também fui grandemente influenciada pela ética transmitida por eles. Como são diferentes os 'heróis' das séries e desenhos infantis atualmente. Amei o post e me deu vontade de começar a trabalhar com essas lições dos finais em meus blogs, para divulgá-los novamente e trazer à tona essa ética embutida neles. Obrigada pela lição e pela grande dica! Até mais!

Ângelo dos Santos Monteiro, disse...

Boa tarde! Passei por aqui para fazer uma visita em seu blog e aproveito a oportunidade para convidar você a visitar o [Blog do Ângelo], um espaço que gira em torno da seguinte temática: "Um olhar bíblico-teológico sobre temas atuais e polêmicos"!

[Blog do Ângelo] - http://pbangelo.blogspot.com

Helen Araujo disse...

hahahaha Maneiro! Esse era um dos meus desenhos favoritos! Época boua que não volta. ^^

Top Blogs disse...

Bons tempos aqueles...
Uma bela postagem, parabéns.

Vsite nossa página: FILADÉLFIA - http://filadelfiaaigreja.blogspot.com/

Rodrigo - Telefonia disse...

Parabéns ao blog. Os textos em verde-claro ficam dificeis de ler..., mas são ótimos

Rodrigo - Telefonia disse...

Parabéns pelo blog. Os textos ficam um pouco difíceis de ler em verde-claro... hehehe

Avelar Jr. disse...

Obrigado pelo comentário, Rodrigo!

Eu tentei outras cores, mas o verde-claro foi o que ficou mais visível com o fundo escuro da parte dos comentários.

Fica uma cor só para a escrita em todas as seções da coluna de texto. Depois eu vou fazer outra tentativa.

Grande abraço!

F. Sales disse...

Esse eu não tinha visto, deve ser do original, claro. Eu já tinha visto era esse: http://www.youtube.com/watch?v=NU-ylK3EXHQ

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...